O Homem do Castelo Alto

Semana passada rolou uma promoção bacana na Amazon e acabei comprando o livro ‘O Homem do Castelo Alto’ de Philip K. Dick. Confesso que eu não conhecia nada do autor. Apenas comprei o livro pois era o mais vendido em ficção científica e o preço estava ótimo, R$ 8,00.

Depois que comecei a ler o livro fui atrás do autor pra deixar a ignorância um pouco de lado. Ele é o autor que mais foi adaptado para Hollywood com os filmes: Blade Runner, Minority Report, Vingador do Futuro, Pagamento, O Impostor, O Homem Duplo e Os Agentes do Destino. Mais recentemente também a série que leva o nome desse livro ‘The Man in the High Castle’. Dito isso fui ler sem saber desses detalhes.

O livro é uma distopia que se passa quinze anos após a 2a Guerra Mundial com o eixo saindo como vencedor. A narrativa me deixou confuso no começo pelo excesso de personagens e “núcleos”. Demorei alguns capítulos para entender o que estava acontecendo.

  • um judeu que precisa se esconder, pois continuam a ser “caçados”;
  • um antiquário que comercializa bens de antes da 2a guerra, quando o EUA era uma potência. Ele também procura aceitação social com seus clientes japoneses;
  • um burocrata japonês e sua empresa que se envolve em uma trama;
  • uma professora de judô que é ex-mulher do judeu;
  • rico industrial sueco que viaja para negociar;

Todos os personagens de certa formas estão ligados e o vai e vem de ‘cena’ nos capítulos deixa a leitura leve (depois que você entende os núcleos). O livro cita muito o I Ching, uma espécie de oráculo milenar chinês que guia as decisões os personagens.

Os dois personagens que mais gostei foram o antiquário e a lutadora de judô. Tem uma cena de cada um que me marcou muito. A do antiquário ele quer negociar novas jóias de artistas americanos e na discussão com o cliente o desfecho é sensacional. Já a mulher tem uma cena de luta que me deu a mesma sensação de quando li ‘Eu Sou a Lenda‘, que você lê mais rápido e fica meio ofegante.

Resumindo é um livro bacana de ler, incomoda um pouco a forma com que o autor descreve o mundo com a vitória do eixo, mas faz parte do livro. Os primeiros capítulos são confusos mas depois fica tranquilo. Uma curiosidade divertida: Na visão do autor nos anos 60 já estaríamos colonizando outros planetas com a tecnologia alemã.

Caso esteja interessado veja o livro na Amazon, clicando aqui. Vira e mexe esta na promoção e descontos ótimos. Já vi com 40% de desconto. Paguei R$ 8,00 no ebook.

Resenha bacana da Giuliana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *